EDUCAÇÃO

EDUCAÇÃO

Stephanne Menezes - 12:31 14/12/2017

Suspensão do seletivo para ACS de Imperatriz é solicitado ao Ministério Público

O vereador Rildo Amaral pediu a suspensão do seletivo devido aos inúmeros casos de irregularidades

Fiscais receberam curso de capacitação, mas, ainda sim, candidatos denunciam falhas por parte da equipe. (Foto: Reprodução)

O seletivo para agente comunitário de saúde tem sido alvo de denúncias por diversos candidatos. Na última publicação, o Jornal Correio relatou várias irregularidades que teriam acontecido no dia da prova e, até mesmo, antes da realização.

Com as diversas denúncias e casos expostos nas redes sociais, o vereador Rildo Amaral protocolou um requerimento no Ministério Público solicitando a suspensão do seletivo, realizado no último domingo (10).

“Chegaram várias denúncias ao gabinete, inclusive, sobre o conteúdo estar divergindo com o edital”, expõe o vereador.

Ainda sobre os relatos, Rildo afirma que candidatos chegaram a mencionar que teriam usado aparelhos eletrônicos durante a prova. “Várias pessoas me relataram que utilizaram celular durante a prova, além disso, vazou a prova sendo fotografada”, conclui o vereador.

O ofício 037/2017 do gabinete do vereador Rildo Amaral solicita a suspensão, sendo justificado por tais atos: vazamento da prova; falta de critério na fiscalização; e assuntos não constados no edital, mas que foram temas no certame. Junto ao ofício, foi encaminhado também ao Ministério Público fotos das provas, que, segundo os critérios de segurança, não poderiam ser levadas pelos candidatos.

“As provas das irregularidades estão aí nas redes sociais e precisam ser averiguadas. Nós procuramos a lisura do processo, para que as pessoas não sejam prejudicadas e as mais preparadas possam ocupar os cargos”, finalizou Rildo Amaral.

EDIÇÃO IMPRESSA