GERAL

GERAL

G1 - 23:25 11/02/2018

Blocos se misturam na 23 de Maio em meio a superlotação

Diversão foi garantida, mas divisão de pistas causou confusão e aperto. Foliões reclamaram da falta de sinalização para encontrar saída

A via ficará interditada por três dias consecutivos, a partir deste domingo até terça-feira (13). (Foto: Reprodução)

São Paulo – Os blocos que desfilaram na avenida 23 de Maio na tarde de domingo (11) concentraram uma multidão que se apertou em uma das pistas da avenida, enquanto a outra, fechada para o comércio, isolou os foliões do acesso aos trios elétricos. A diversão foi garantida, mas houve superlotação e momentos de tensão.

O bloco do Desmanche iniciou a concentração por volta das 15h perto do viaduto Santa Generosa, e seguiu rumo ao centro ao som de clássicos do funk, axé e pop dos anos 1990 e 2000.

Já o Bloco do Rouge chegou em seguida e ocupou o espaço do Desmanche em torno das 16h30, levando a multidão ao delírio ao tocar os sucessos do grupo, puxados pela integrante Luciana.

Neste momento, já não era mais possível distinguir onde começava e terminava cada bloco, uma vez que a multidão se misturou ao longo da avenida, com os desfiles ocorrendo simultaneamente. Os gramados nos cantos da avenida ficaram forrados de foliões.

Incidentes

A diversão não parou mesmo com focos de tumulto no meio da avenida durante a descida do trio elétrico do Rouge, por volta das 17h. Com a superlotação do espaço, foliões pularam o muro que divide as duas pistas e invadiram a parte traseira das barracas de comida organizadas pela prefeitura. As coberturas de pontos de ônibus também foram usadas como "arquibancada".

Os comerciantes tentaram evitar a invasão e colocaram barreiras com caixas e isopor no meio do caminho para dispersar os foliões, que reclamavam da falta de sinalização para encontrar a saída. Uma mulher passou mal e foi socorrida dentro das barracas, onde não havia atendimento médico.

Mais cedo, durante a passagem do Desmanche, a reportagem do G1 presenciou diversas confusões. Em uma delas, 3 jovens, aparentemente embriagados, ameaçaram os foliões. Um deles tinha uma faca.

No canteiro superior da avenida, o galho de uma árvore caiu sobre cabeça de uma mulher que acompanhava o desfile do bloco do Desmanche. Ela foi socorrida por foliões e não precisou de atendimento médico. Mais cedo, também desfilaram na 23 de Maio os blocos Domingo Ela Não Vai e Vou de Táxi/Sunday Jr.

A ideia de deixar um dos sentidos da avenida exclusivo para a passagem dos blocos, com outro reservado aos vendedores ambulantes e outros serviços, não funcionou. Mesmo antes da saída do primeiro bloco do dia, muitos vendedores não respeitaram o combinado com a Prefeitura. Durante o desfile Domingo Ela Não Vai, duas ambulâncias passaram ao lado do trio elétrico, abrindo caminho em meio ao público.

Essa é a primeira vez que a Avenida 23 de Maio é incluída no circuito oficial. O prefeito da capital, João Doria (PSDB), disse que o primeiro dia de desfiles funcionaria como um “teste” para saber se o trajeto será incluído de forma definitiva no carnaval paulistano. 

Trânsito

A via ficará interditada por três dias consecutivos, a partir deste domingo até terça-feira (13). Os bloqueios em ambos os sentidos da avenida serão entre o Complexo Viário Jorge Saad, na zona sul, e a Praça da Bandeira, no centro sempre das 6h às 22h. No próximo sábado (17), a via também será interditada para a passagem do bloco da cantora Claudia Leitte.

EDIÇÃO IMPRESSA