CULTURA

CULTURA

Daniela Souza/Com informações da assessoria - 14:12 05/07/2018

'Kizomba' e 'Casa das Artes' recebem prêmios do Ministério da Cultura 

A valorização da gastronomia local e das danças populares, por meio desses grupos, destacam Imperatriz no panorama da cultura nacional 

Esse é o terceiro prêmio que Imperatriz recebe por meio da Casa das Artes. O primeiro foi para a Mestra Francisca do Lindô, quando foi reconhecida como Mestra pelo seu trabalho (2009). (Fotos: Casa das Artes)

O grupo de danças Kizomba e a Associação Cultural Casa das Artes ganham destaque no cenário nacional. As duas atividades artísticas presentes no município receberam um prêmio de Culturas Populares do Ministério da Cultura, que em 2017 fez homenagem ao cordelista Leandro Gomes Barros. O importante prêmio reconhece as duas manifestações culturais como meios que valorizam o cenário artístico de Imperatriz.  

O prêmio foi entregue no mês passado e a iniciativa do Ministério da Cultura faz parte da política de valorização das culturas populares implementadas pelo ex-ministro Gilberto Gil e que tem fomentado grupos e práticas culturais diversas no Brasil inteiro.  

Casa das Artes 

Esse é o terceiro prêmio que Imperatriz recebe por meio da Casa das Artes. O primeiro foi para a Mestra Francisca do Lindô, quando foi reconhecida como Mestra pelo seu trabalho (2009); o segundo para o I Festival de Cultura Popular que colocou em evidência o Projeto de Lei dos Mestres, ainda em tramitação no Executivo (2014); e o terceiro também para o III Festival de Cultura Popular com o projeto “Saberes, Fazeres e Sabores do Povo” que visa desenvolver uma campanha de valorização e reconhecimento do fazer cultural da panelada e do cuscuz de arroz (2017). 

Para a coordenadora geral da Casa das Artes Lília Diniz, o prêmio reforça a identidade cultural da cidade e região. “O Prêmio vem para reforçar a identidade cultural da cidade e região marcada por dois elementos da cultura gastronômica e demonstrar o quanto Imperatriz é uma potência cultural no cenário nacional”.  

A Campanha “Saberes, Fazeres e Sabores do Povo”, já em curso, prevê um Festival de comidas regionais a ser realizado nas Quatro Bocas no mês de julho. Para isso, foi encaminhado à Secretaria de Cultura do Estado e à Câmara de Vereadores um dossiê para fins de estudo; registro e reconhecimento desses pratos típicos enquanto patrimônio cultural do município; e a proposição do Projeto de Lei, já em andamento, do Dia Municipal da Panelada.  

Com tais ações a coordenação colegiada da Casa das Artes pretende contribuir para o fortalecimento do trabalho desenvolvido pelas famílias que vivem da preparação e comercialização desses alimentos, que tem um jeito próprio de ser feito e comercializado na cidade, fato esse que os torna marcas identitárias da cidade, e, embora apareçam em outros estados brasileiros, em Imperatriz ganham especificidades e valores culturais únicos. 

Kizomba 

O grupo de dança também premiado, iniciou suas atividades no bairro Vila Redenção e é coordenado pela Mestra Maria do Amparo. Kizomba é expressão forte da cultura local e tem representado a cidade em alguns festivais pelo Brasil. Recebeu o Prêmio de Culturas Populares 2017 pelo amplo trabalho de fortalecimento da cultura maranhense e resistência cultural na cidade de Imperatriz. 

Amparo relata que o prêmio chegou em um momento importante do grupo que mantém suas atividades por mais de vinte anos com muitas dificuldades, mas ainda assim com intensa dedicação. 

Para Renata Lobato, componente do Kizomba, o prêmio tem algumas simbologias. “Compartilhar o prêmio com o Batalhão Real de Dona Francisca é uma forma de tornar viva a memória da Mestra Francisca que trouxe o Lindô e a Mangaba para Imperatriz e que muito contribuiu para a cultura da cidade e região”. 

O recurso concedido pelo prêmio será utilizado em ações de formação em danças populares no bairro Santa Inês e Vila Redenção, no intuito de fortalecer o próprio grupo e o Batalhão Real da saudosa Mestra Francisca do Lindô, que é uma referência para o Kizomba. 

EDIÇÃO IMPRESSA