EDUCAÇÃO

EDUCAÇÃO

Assessoria - 13:52 15/07/2017

Campus da Uema Sul está com 60% das obras concluídas

O prédio possui 16 salas de aulas, biblioteca, laboratório de informática, auditório e prédio administrativo.

Foto: Divulgação.

Com mais de 60% das obras concluídas, o prédio que em breve abrigará o novo polo da Uema Sul em Estreito será vistoriado pelo governador Flávio Dino. A estrutura está sendo construída pela prefeitura do município e será doada para a instalação da universidade, que tem previsão de funcionamento para 2018.

“Estamos muito felizes por mais uma vez a Uema Sul estar incluída na agenda do governador, dessa vez para visitarmos as obras do futuro campus que deverá ser implantado na cidade de Estreito”, afirma a reitora da universidade, Elizabeth Fernandes Nunes.

O prédio possui 16 salas de aulas, biblioteca, laboratório de informática, auditório e prédio administrativo. “Trata-se de uma obra com uma infraestrutura muito boa que contemplará salas de aulas, laboratórios, salas administrativas bastante adequadas para os cursos que estão por vir e que estão dentro do planejamento da Uema Sul”, destaca a professora.

Na última quarta-feira (12), o secretário de Estado Extraordinário de Articulação das Políticas Públicas, Marcos Pacheco, esteve no campus avaliando a estrutura para a instalação dos futuros cursos, os quais estão sendo escolhidos de acordo com as necessidades da região e as demandas da população, que foram ouvidas em audiência pública no mês de maio.

Segundo o prefeito de Estreito, Cícero Neco Morais, o município está com grande expectativa. “É um grande passo para implantação do polo da Universidade em nosso município, para nós é motivo de muita alegria”, disse.

A Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (Uema Sul) foi criada pela Lei nº 10.525, de 3 de novembro de 2016, e teve sua área de abrangência fixada pelo Decreto Nº 32.396/2016, a qual inclui 22 municípios, entre eles: Imperatriz, Açailândia, Itinga, Vila Nova dos Martírios, Cidelândia, São Pedro da Água Branca, São Francisco do Brejão, João Lisboa, Estreito Carolina, entre outros.

EDIÇÃO IMPRESSA