CULTURA

CULTURA

Daniela Souza - 18:28 15/07/2017

A vasta presença de festivais e eventos que enriquecem a cultura de Imperatriz

O Faber, por exemplo, foi um grande festival de música brasileira realizado nos 80 e 90 aqui na cidade

Dessa forma, as portas se abrem para o aumento do cenário cultural. (Foto: Reprodução)

A diversidade de festivais e eventos presentes em Imperatriz é graças a sua miscigenação. Tem festival de rock, da música popular de Imperatriz; festival de hip hop; da música sertaneja; Salão do Livro de Imperatriz (Salimp); apresentações de quadrilhas juninas de toda a região sul maranhense; atores e atrizes que ocupam o teatro e as praças. Assim é formada Imperatriz.

No aniversário de 165 anos de Imperatriz, não poderia deixar de lembrar os principais festivais que deram diversidade de ritmos e conceitos culturais presentes por aqui atualmente. O Faber, por exemplo, foi um grande festival de música brasileira realizado nos 80 e 90 em Imperatriz. E, como presente para cidade, o festival volta aos palcos este ano apresentando novos artistas e envolve premiação que varia de 30 a 40 mil reais.

Graças aos festivais, as diversidades de ritmos são acrescentadas e vão ao encontro das pessoas que moram na cidade. Podem ser citados como forte incentivo, o Festival de Rock e os shows que acontecem no Parque Lourenço Vieira da Silva durante o ano e nas edições da Expoimp. Dessa forma, as portas se abrem para o aumento do cenário cultural.

Vale lembrar o tradicional Salimp. Neste ano a feira irá para sua 15º edição. A primeira realização aconteceu em outubro de 2003, na sede da Academia Imperatrizense de Letras (AIL) por iniciativa de artistas e escritores locais. O sucesso foi grande e o Salimp, desde a sua 7º edição está sendo realizado no Centro de Convenções. A cada ano o evento agrega valor e promove a educação artística e cultura da cidade.

EDIÇÃO IMPRESSA